Quimioterapia

Quimioterapia

Quimioterapia

A quimioterapia é uma das formas utilizadas no tratamento do câncer, que consiste no uso de medicamentos cujo objetivo é destruir as células cancerosas e combater a sua multiplicação e sua propagação para outras partes do corpo.

Na quimioterapia os medicamentos se misturam ao sangue e são levados para todo o corpo, agindo sobre células que se dividem e se multiplicam rapidamente. Assim, a quimioterapia destrói as células doentes que causam o tumor, mas também pode atingir células saudáveis que crescem rapidamente, como as da pele, do cabelo e do intestino, causando efeitos colaterais.

Como é o tratamento?

A quimioterapia pode fazer uso de apenas um ou de uma combinação de medicamentos, dependendo do tipo, do estágio e do comportamento do câncer de cada paciente.

De acordo com o tipo de medicamento quimioterápico, esse tratamento pode ser feito:

  • com uso de comprimidos e cápsulas (via oral), podendo ser administrado em casa;
  • com aplicações de injeções, soro ou infusão, sendo intravenosa no caso de aplicação na veia; intramuscular com injeções no músculo; subcutânea, quando a injeção é aplicada sob a pele; e intracraneal, quando a injeção é aplicada na espinha dorsal;
  • com o uso de creme, gel ou pomada (uso tópico), devendo ser aplicado sobre a pele na região afetada.

O tratamento por quimioterapia pode ser feito em duas ocasiões:

  • Após a cirurgia: cujo objetivo é eliminar as células cancerosas remanescentes.
  • Antes da cirurgia: cujo objetivo é reduzir o tamanho do tumor, facilitando o procedimento cirúrgico.

Os medicamentos são administrados por ciclos – sendo que cada ciclo dura algumas semanas –, alternados por um período de descanso para a recuperação do corpo.

A duração do tratamento varia conforme as características específicas do câncer e do paciente, cabendo ao médico avaliar em cada caso a quantidade de sessões e o tempo necessário de administração da quimioterapia.

Efeitos colaterais da quimioterapia

Como os medicamentos quimioterápicos atingem as células que crescem e se dividem rapidamente, eles podem não só destruir as células cancerígenas, mas também células saudáveis de rápido crescimento, causando os chamados efeitos colaterais.

É importante que o paciente submetido ao tratamento com quimioterapia conheça esses efeitos indesejáveis. Veja o que pode ser feito em algumas dessas situações:

  • Alteração no peso: no caso de perda de peso, entre uma aplicação e outra, o paciente pode consumir alimentos que ajudam a ganhar peso, como milk-shakes e massas; no caso de ganho de peso, o paciente deve diminuir a quantidade de comida e acrescentar frutas na dieta.
  • Náusea e enjoo: o paciente deve fazer várias refeições por dia em pequenas quantidades. Recomenda-se o consumo de água com limão, por exemplo, para evitar esses efeitos.
  • Vômitos: o paciente pode tomar remédios prescritos pelo médico e, além disso, é recomendável evitar alimentos muito gordurosos ou com muito tempero.
  • Tontura e fraqueza: o paciente deve evitar esforços e passeios após a aplicação de quimioterapia. Se a dose for administrada no hospital, recomenda-se que o paciente esteja acompanhado. Também é preciso aumentar as horas de descanso, reduzindo o trabalho e as tarefas domésticas.
  • Diarreia: além de medicamento com prescrição médica, o paciente deve tomar bastante água, líquidos e ingerir alimentos que evitam a diarreia, tais como arroz, macarrão, batata, maçã sem casca e banana.
  • Queda de cabelo: caso se sinta desconfortável com a queda de cabelo, o paciente pode utilizar perucas e lenços, que melhoram a autoestima e inovam o visual.

Além dessas recomendações, é importante salientar que o paciente deve estar ciente dos efeitos colaterais e, caso necessário, nunca hesitar em recorrer ao médico e informar todos os efeitos sentidos durante o tratamento.

Em caso de febre acima de 38ºC, aparecimento de manchas vermelhas pelo corpo, surgimento de dores ou sangramentos, dificuldade de respirar, entre outros sintomas, deve-se recorrer imediatamente ao médico.

Cuidados especiais

Existem alguns cuidados especiais que o paciente submetido ao tratamento quimioterápico pode tomar, como:

  • preferir alimentos mais frios a quentes, para evitar que o cheiro cause náuseas ou enjoos;
  • adotar uma dieta alimentar cuidadosa, aumentando a ingestão de líquidos e evitando o consumo de alimentos gordurosos, alimentos com muito tempero ou muito sal, doces concentrados e bebidas alcoólicas;
  • evitar a ocorrência de sangramentos, tomando cuidado, por exemplo, ao retirar cutículas e ao manusear lâminas e aparelhos de barbear;
  • utilizar desodorantes sem álcool e cremes para hidratação em caso de ressecamento da pele;
  • evitar muito esforço e aumentar as horas de descanso e repouso;
  • evitar contato com pessoas com doenças infectocontagiosas.

Vale ressaltar que, a cada administração da quimioterapia, é fundamental que o paciente informe à equipe médica todos os efeitos e sintomas sentidos e, em caso de dúvida ou preocupação, não deixe de entrar em contato com o médico.