Urologia

Urologia

Urologia

Urologia é a especialidade médica que lida com os problemas do trato urinário do homem e da mulher além de doenças do aparelho reprodutor masculino.

Muitas vezes o urologista é lembrado devido ao seu na avaliação dos homens quanto a doenças relacionadas a próstata, especialmente a hiperplasia prostática e o câncer de próstata.

No entanto, o urologista atua no tratamento de doenças que acometem adultos e crianças, homens ou mulheres em conjunto com diversas outras especialidades da medicina. Suas atividades incluem procedimentos diagnósticos e de tratamento, cirúrgico ou medicamentoso.

Infertilidade, malformações do trato urinário, calculose do trato urinário (pedras nos rins, ureteres e bexiga), infecções urinárias, doenças sexualmente transmissíveis, incontinência urinária masculina e feminina estão entre as doenças que são abordadas pelo urologista.

Na área da oncologia, o urologista realiza a avaliação e o tratamento cirúrgico de tumores dos rins, glândulas suprarrenais, ureteres, bexiga, próstata, testículo e pênis.

A nossa equipe de urologia conta com formação em instituições conceituadas nacionalmente. Os urologistas são capacitados para a realização de procedimentos em uro-oncologia, microcirurgia urológica, laparoscopia, endourologia, técnicas com laser para próstata e tratamento de cálculos renais.

O que devo saber sobre o Câncer de Próstata?

O câncer de próstata é o tumor maligno da próstata. Na maioria das vezes apresenta crescimento lento, podendo levar anos para apresentar sintomas. A avaliação com o urologista deve ser realizada para avaliação do risco para câncer e diagnóstico precoce.

Todos os homens apresentam risco potencial de desenvolver câncer de próstata. Esse risco aumenta com o avançar da idade, especialmente acima dos 50 anos. Muitas vezes, entretanto, a doença segue um curso indolente, não sendo diagnosticada. Alguns grupos apresentam maior risco para desenvolvimento da doença: aqueles com parentes de primeiro grau que tiveram a doença e os indivíduos da raça negra.

Como inicialmente não há sintomas, é sugerido que todos os homens a partir dos 50 anos sejam avaliados pelo urologista, podendo ser submetidos ao exame de toque retal e dosagem sanguínea de PSA (antígeno prostática específico) para o rastreamento da doença. Aqueles com história de câncer de próstata na família (pai, irmãos, tios) e da raça negra devem iniciar essa avaliação aos 45 anos, devido ao maior risco associado.

O tratamento irá variar conforme o estágio da doença (localizado, localmente avançado ou avançado), da idade e das condições clínicas do paciente.

Naqueles com doença inicial, localizada na próstata, incluem-se como opções a vigilância ativa (apenas acompanhar a evolução do quadro), a cirurgia (prostatectomia radical, ou seja, a retirada da próstata e vesículas seminais) e a radioterapia (externa ou braquiterapia). Nos casos de doença localmente avançada, cirurgia e radioterapia são as opções objetivando a cura do paciente.

Nos casos avançados, o tratamento tem intenção paliativa, podendo-se optar por terapia de ablação hormonal e quimioterapia, associadas ou não a procedimentos cirúrgicos para aliviar o fluxo urinário e medicações para proteção óssea. Com os tratamentos disponíveis, mesmo o paciente com doença avançada podem ter sua qualidade de vida preservada e a doença controlada por muitos anos.

Dr. Carlos Hirokatsu Watanabe Silva – Médico Urologista